Debater táticas e estratégias adotadas pelos treinadores de Grêmio e Inter sem pudores. Lembrem-se dos jogos de botão puxador no Mimo, ou dos clássicos manuais da Copa do Zé Carioca, e inspirem-se: é a vez do treinador interativo!

9/29/2006

Mas bah

- Me passei nas contas pessoal, e com essa de produzir um blog que necessita de atualização diária no ClicRBS - por sinal, esbanjando boa repercussão em Pelotas - acabei preterindo o espaço da dupla Gre-Nal. Peço desculpas aos amigos e fiéis colaboradores, pretendo retomar a assiduidade por aqui também.
- Não cheguei a projetar nada antes da rodada anterior, nem comentei os resultados. Por isso, não tenho como comprovar a frase profética dita aqui na redação da RBS/Pelotas por mim, antes de Grêmio e Goiás: "lá no Serra Dourada, é quatro pra cima".
- Os colorados interpretaram como uma fuga, caso o Grêmio perdesse teria eu uma justificativa. Mas a predição rendeu status, por isso pelo menos na redação não vou prever mais nada - encerro a carreira por cima, lógico.
- Bem, o Grêmio em Goiás foi apático, contaminado pelos seus laterais. Se perceberem, os quatro gols goianos tiveram a participação do Vítor, lateral direito, ou do Jadilson, lateral esquerdo. O segundo gol, então, é um cruzamento do Vitor para o Jadilson.
- Ou seja, eles deitaram e rolaram com Wellington e Patrício. Acho que deu né, Mano Menezes: bota qualquer um, mas Wellington e Patrício não dá. Não dá! Se há no Olímpico alguma pretensão maior que não seja se manter na Série A, esses dois indivíduos precisam ser banidos do futebol portoalegrense.
- No Beira-Rio, o Inter empatou com o Corinthians, um resultado nada anormal, mas que causou repercussão negativa na torcida em função das derrotas anteriores, para Figueirense e São Paulo. Abel tanto preteriu Vargas que foi amaldiçoado com a lesão do colombiano. Pinga chegou gordinho e Hidalgo é um jogador comum. Lá no Japão, será tudo com o coitado do Fernandão!
- Amanhã tem Inter e Paraná, um time enjoado que depois de perder para o Grêmio se reajustou e está incomodando na ponta de cima. Recomendo cautela, embora um empate não sirva de motivo para comemoração. Acho que dá tricolor paranaense.
- Para terminar, Lucas na seleção é questão de justiça. Afinal, com Dudu Cearense por lá, a posição está totalmente aberta ao debate.